quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Vida que segue


Hoje a Ariane viveu uma decepção, esperava ser aprovada em um teste e infelizmente não teve êxito. O que falar para ela nessa hora? Um “Não desista!” talvez seja pouco.
Aprendi que é bom viver e saborear os dissabores da vida, para que lá na frente estejamos mais fortes e seguros para próxima batalha.
Recordei-me de um texto do Pe. Fabio de Melo que traz bem essa realidade.

Só pra meditar hoje:  “QUAL É A COR DA SUA VIDA?

A vida é um acontecimento que merece ser comemorado. Há cada dia, a cada instante, ela se renova generosa nos pequenos espaços. A vida é miúda, feita de pequenas partes. Viver é construir um mosaico, parte por parte, dia após dia. A beleza de um momento unida à tristeza de outras horas passa a ocupar o mesmo espaço no quadro. As cores se misturam e se arquitetam em busca da harmonia tão desejada.
Há dias em que as cores são frias... a vida pede calma, silêncio, pausas...
Há dias em que as cores são quentes... a vida rompe com toda forma de calma...
Não suportaríamos permanecer em um só lado dessas possibilidades. O que nos torna felizes é justamente a dinâmica que nos envolve com suas eternas variações.
A vida é semelhante à trama dos teares. Fios se entrelaçam para construírem juntos o mesmo tecido. A diferença das cores é que garante a beleza final do tecido...
Hoje eu não sei qual é a cor da sua vida. A minha é marinho. Não é alegre, nem triste. Espero pelo dia em que será vermelho. Espero que seja breve. O marinho, lado a lado com o vermelho torna-se capaz de expressar uma profundidade que sozinho ele não é capaz de demonstrar.
Ninguém pode saber o que é a felicidade, se ainda não tiver passado pela decepção. Só pode saborear bem a vitória aquele que já sentiu o amargo da derrota.
O avesso é repleto de ensinamentos, a vida também...”  Padre Fábio de Melo

Um comentário:

  1. Linda mensagem Bah! A minha cor hoje é amarelo, representa alegria!

    ResponderExcluir